Ministério Público será oficiado sobre a eliminação de intensa fumaça em chaminés na Refap

Canoas, onde a estatal está instalada há mais de 50 anos, também vai iniciar o movimento para esclarecimentos sobre o problema

15/05/2019 - O Ministério Público de Esteio vai ser oficiado na próxima segunda-feira, 20, durante a manhã, pelo vereador Sandro Severo (PSB), sobre a eliminação de  intensa fumaça em duas chaminés na refinaria, ocorridas em duas oportunidades: dias 5 e 13 de maio. Nas redes sociais, a comunidade de Esteio vem reclamando, também do mau cheiro exalado junto com a fumaça.

De acordo com Severo, que recebeu na tarde de ontem(14), a visita do vereador de Canoas, Cristiano Ferreira Moraes (PV), também preocupado com o impacto que a Refap causa aos canoenses,  as cidades atingidas devem aliar-se. "Especialmente os dois últimos episódios devem ser esclarecidos junto à comunidade", disse na reunião Severo. Para o vereador canoense, que vai abordar o problema na Câmara de Canoas, as constantes eliminações de fumaça e fogo atingem sobremaneira os bairros próximos à estatal. "Temos ainda a situação da possível privatização  e de como ficará a receita de Canoas, já que impactará financeiramente cerca de  28%", relatou. 

Reunião com a  Refap 21 de maio

Na próxima terça-feira, às 15 horas,  a Comissão, integrada pelos vereadores Leo Dahmer(PT), Mário Couto (PDT) e Rute Pereira (MDB),  vai receber a gerência da Refap para  explicações sobre a excessiva queima de resíduos, bem como quer esclarecimentos sobre a possibilidade de riscos à saúde da comunidade exposta à fuligem; se existe algum programa de controle de  emergência ou de planejamento de contingência e de compensação devido a emissão de poluentes. A reunião, na Sala de Comissões Sérgio Daixt (2º andar) é aberta ao público.

Por Terezinha Bobsin - Reg prof MTB/RS

registrado em: